segunda-feira, 7 de setembro de 2015

'' ESCOLA DOS EUA É INVESTIGADA APÓS REALIZAR BATISMO''




Escola dos EUA é investigada após realização de batismo em massa, em seu campo de futebol

Estados Unidos - O batismo parece ter sido organizado por membros da Primeira Igreja Batista Villa Rica. O vídeo também foi postado no perfil da igreja, no YouTube.

Fonte: Guiame, com informações da 11 Alive
Pastor da Primeira Igreja Batista de Villa Rica batiza aluno / atleta da VR High School. O vídeo já foi removido do canal da igreja, na internet. (Foto: Twitter)
Um distrito escolar do estado da Geórgia está sendo investigado, depois de um vídeo ser postado na internet, com cenas que mostram um grupo de jogadores de futebol e seu treinador sendo batizados no campo.

Segundo a emissora local de notícias '11 Alive', os jogadores de futebol da escola de ensino médio Villa Rica participaram de um batismo em massa, juntamente com seu treinador. O batismo parece ter sido organizado por membros da Primeira Igreja Batista Villa Rica. O vídeo também foi postado no perfil da igreja, no YouTube.

O vídeo teve como descrição um breve relato do batismo, que segundo a igreja, aconteceu pouco antes do treino que o time teve naquele dia.
"Tivemos o privilégio de batizar um grupo de jogadores de futebol e um treinador no campo da 'Villa Rica High School'! Fizemos isso logo antes do treino! Dê uma olhada e veja como Deus ainda está em nossas escolas!", diz a descrição.

Em um comunicado, o distrito escolar disse: "O Sistema Escolar de Carroll County tomou conhecimento de uma situação que ocorreu na 'Villa Rica High School', pouco antes do treino de futebol, no dia 17 de agosto. O Distrito está atualmente analisando as especificidades desta situação e irá tomar as medidas adequadas para garantir que todas as leis estaduais e federais estão sendo seguidas".

A organização ateísta 'Freedom From Religion Foundation' (FFRF) também tem se envolveu no caso, com o envio de uma carta ao distrito, alegando que o batismo em massa foi uma violação da Primeira Emenda.

A vice-presidente da FFRF, Annie Laurie Gaylor disse: "Eu não consigo me lembrar de outro caso como este. É realmente um mau uso da autoridade do treinador, promover sua agenda religiosa pessoal".
Ela continuou: "No início deste vídeo, eles chamam o ato de 'passo de obediência', e, em seguida, a câmera se move para os alunos. Ele está forçando-os a passar por um ritual religioso para serem aceitos em uma equipe. Como eles vão se opor ao seu treinador? Eles não têm escolha. É proselitismo, é coercitivo e não é legal em nossas escolas".
Após a polêmica, o vídeo foi removido do canal da Primeira Igreja Batista de Villa Rica.